Igreja Matriz e a lenda dos túneis

|Por Luís Paulo Müller Schmitt*|


Com aproximados 50 anos de história, o atual prédio da Igreja Matriz São Francisco de Borja, localizada no coração da cidade de São Borja-RS é repleto de lendas. Muitas dessas são provenientes das outras três igrejas que haviam no local, que um dia foi uma redução jesuítica.


Conforme o historiador Muriel Pinto, existe uma lenda muito forte de que existam prováveis túneis no subsolo da Igreja, passando abaixo da Praça XV de Novembro. Outras versões da lenda afirmam que estes túneis chegariam até a Igreja Matriz de Santo Tomé, na cidade argentina de mesmo nome, atravessando o Rio Uruguai. Além disso, existem relatos de moradores que teriam entrado dentro desses túneis e percorrido parte destes. Muriel destacou que com a recente descoberta de um sítio arqueológico no centro da cidade, “se espera que tenha escavação arqueológica na área central, próxima a Igreja Matriz” a fim de averiguar melhor tais lendas.


O primeiro estudo arqueológico na região se deu há mais de 10 anos, quando uma empresa de telefonia fez uma escavação em frente a igreja e encontrou vestígios do piso da primeira igreja são-borjense, “suspeitando a arqueóloga de que ali houvesse um criptograma, uma estrutura de túneis abaixo das praças como também é observado na Grécia Antiga, modelo de inspiração para a construção de São Borja”, como afirmou Muriel.


Com aproximados 50 anos de história, o atual prédio da Igreja Matriz São Francisco de Borja, localizada no coração da cidade de São Borja-RS é repleto de lendas. Muitas dessas são provenientes das outras três igrejas que haviam no local, que um dia foi uma redução jesuítica.


Conforme o historiador Muriel Pinto, existe uma lenda muito forte de que existam prováveis túneis no subsolo da Igreja, passando abaixo da Praça XV de Novembro. Outras versões da lenda afirmam que estes túneis chegariam até a Igreja Matriz de Santo Tomé, na cidade argentina de mesmo nome, atravessando o Rio Uruguai. Além disso, existem relatos de moradores que teriam entrado dentro desses túneis e percorrido parte destes. Muriel destacou que com a recente descoberta de um sítio arqueológico no centro da cidade, “se espera que tenha escavação arqueológica na área central, próxima a Igreja Matriz” a fim de averiguar melhor tais lendas.


O primeiro estudo arqueológico na região se deu há mais de 10 anos, quando uma empresa de telefonia fez uma escavação em frente a igreja e encontrou vestígios do piso da primeira igreja são-borjense, “suspeitando a arqueóloga de que ali houvesse um criptograma, uma estrutura de túneis abaixo das praças como também é observado na Grécia Antiga, modelo de inspiração para a construção de São Borja”, como afirmou Muriel.


Escavação que encontrou vestígios de um suposto túnel.

Foto: Reprodução/Blog História Missioneira



* Luís Paulo Müller Schmitt é acadêmico do curso de Jornalismo na Universidade Federal do Pampa - Unipampa, Campus São Borja. Este conteúdo é uma reprodução autorizada pelo autor e sua versão original está disponível aqui.

30 visualizações
  • Ícone do Facebook Cinza

© 2020 por  REVISTA SÃO BORJA